Cirurgia Refrativa Oftalmolosita Porto Alegre

A importância do check-up oftalmológico

Os problemas na visão se manifestam em diferentes momentos da vida e vão além das alterações refracionais. Algumas doenças podem se instalar sem dar sinais, sendo assim, somente um check-up oftalmológico é capaz de detectá-las ou monitorar seu desenvolvimento.

Em síntese, o check-up ocular é uma avaliação clínica que examina as condições visuais do paciente. Em outras palavras, ele tem o objetivo de detectar possíveis doenças assintomáticas e prevenir problemas oculares mais sérios. Não importa a faixa etária, os cuidados com a saúde ocular são fundamentais para a proteção da visão. Para isso, é importante realizar exames periódicos.

Continue a leitura, em seguida, para saber mais sobre os exames para cuidar adequadamente da saúde dos seus olhos!

Quando devo fazer o check-up oftalmológico?

O check-up deve ser realizado periodicamente, a fim de se detectar problemas em seu estado inicial e aumentar as chances de cura. O ideal é que ele seja feito pelo menos duas vezes ao ano. No caso das crianças, o exame deve ser feito aos seis meses, aos três anos e antes da vida escolar.

Com efeito, não há uma regra para a realização desse check-up. Se você sentir necessidade ou tiver orientação médica, deve-se realizar o check-up oftalmológico com um intervalo de tempo menor.

Os cuidados começam cedo

Da mesma forma, na gestação a mãe toma medidas preventivas contra a rubéola e a toxoplasmose, doenças que podem causar cegueira e problemas neurológicos na criança. Em seguida, ao nascer, a primeira avaliação oftalmológica é feita por meio do teste do olhinho. Ele é capaz de detectar a catarata congênita, o glaucoma congênito, entre outros problemas.

Problemas de refração na vida escolar

Do mesmo modo, algumas crianças podem apresentar alterações visuais durante o desenvolvimento da visão na infância. Estrabismo, olho preguiçoso ou pálpebra caída podem ser tratados se detectados precocemente.

Além disso, doenças oftalmológicas podem surgir com o início da vida escolar. Conhecidos como grau, os erros refrativos podem influenciar no aprendizado da criança e causar baixo rendimento escolar. O quanto antes descobrir a miopia, a hipermetropia e o astigmatismo, menor será o dano causado.

Incidência da ceratocone na puberdade

A ceratocone pode surgir durante a pré-adolescência e antes da fase adulta. Ela provoca irregularidades da córnea e pode vir acompanhada pelo hábito de coçar os olhos.

Nessa fase, também é bem comum o uso excessivo de aparelhos eletrônicos, que podem provocar ou agravar a miopia e a hipermetropia. Nesses casos, sintomas como dores de cabeça, vermelhidão nos olhos, olho seco ou coceira podem indicar esse problema. A revisão oftalmológica é importante para verificar essas duas situações.

A catarata e a DMRI são comuns na terceira idade

Ao longo dos anos, também ocorre o envelhecimento das estruturas dos olhos, alterando as condições visuais da pessoa. Essas alterações podem ocasionar esforço visual, baixa visão, dores de cabeça e falta de concentração.

Também é bem comum o surgimento de doenças, como catarata, Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI), entre outras que podem levar à perda progressiva da visão. Há, ainda, os pacientes que apresentam outros fatores de risco, como é o caso dos usuários de lentes de contato, glaucomatosos, portadores de retinopatia diabética ou DMRI.

Por isso, é muito importante realizar o check-up oftalmológico para indicar a melhor medida preventiva em cada situação ou fator de risco apresentado.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oftalmologista em Porto Alegre!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp